Pequenas atitudes geram grandes resultados para empresas

Em setembro de 2015, chefes de Estado, de Governo e altos representantes da Organização das Nações Unidas reuniram-se em Nova York e adotaram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, a qual inclui os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma evolução dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

A nova agenda de desenvolvimento propõe uma ação mundial coordenada entre os governos, as empresas, a academia e a sociedade civil para alcançar os 17 objetivos já debatidos e suas 169 metas, de forma a erradicar a pobreza e promover vida digna para todos, dentro dos limites do planeta.

Os Objetivos e metas de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são globais em sua natureza e universalmente aplicáveis, levando em conta diferentes realidades nacionais, capacidades e níveis de desenvolvimento, bem como respeitando políticas e prioridades nacionais. Por isso, cada pequena ação contribui para o todo.

Mas como o empresário pode contribuir para esse universo? Com atitudes simples, como o hábito de apagar a luz de ambientes que não estão sendo utilizados, trocar o copo plástico por um de vidro e reduzir o tempo da torneira aberta ao lavar as mãos. Parece pouco né, mas se cada um fizer sua parte, teremos um mundo melhor.

Você empresário deve está se pensando porque os ODS são tão importantes para os negócios. Porquê eles convocam todas as empresas a utilizar sua criatividade e inovação para resolver os desafios de desenvolvimento sustentável. Os ODS foram acordados por todos os governos, mas o seu sucesso depende demasiadamente das ações e colaboração de todos os setores.

Os ODS apresentam uma oportunidade para que as soluções e tecnologias empresariais sejam desenvolvidas e implementadas. Eles permitirão que as empresas líderes demonstrem como os seus negócios ajudam no avanço do desenvolvimento sustentável, tanto minimizando os impactos negativos quanto maximizando os impactos positivos nas pessoas e no planeta.

Conforme Ban Ki-moon, Secretário Geral das Nações Unidas, em declaração ao Guia dos ODS para Empresas, “as empresas são parceiras vitais. Elas podem contribuir através das suas atividades, e solicitamos que as empresas de todos os lugares avaliem o seu impacto, estabeleçam metas ambiciosas e comuniquem seus resultados de forma transparente”.

Freepik

Benefícios com os ODS

As empresas podem utilizar os ODS como um quadro global para moldar, conduzir, comunicar e relatar as suas estratégias, objetivos e atividades, permitindo que essas tirem proveito de uma escala de benefícios. Reproduzimos alguns descritos pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), o GRI e a Rede Brasileira do Pacto Global:

Identificação de oportunidades de negócios futuras

Os ODS buscam redirecionar os fluxos de investimento público e privado globais voltados aos desafios que esses representam. Ao fazê-lo, eles definem os mercados crescentes para as empresas que podem entregar soluções inovadoras e mudanças transformadoras.

Valorização da sustentabilidade corporativa

Enquanto o estudo de viabilidade da sustentabilidade corporativa já está bem estabelecido, os ODS podem, por exemplo, fortalecer os incentivos econômicos para que as empresas utilizem recursos de forma mais eficiente, ou mudem para alternativas mais sustentáveis, na medida em que as externalidades se tornarem crescentemente internalizadas.

Fortalecimento das relações com as partes interessadas e manutenção do ritmo com os desenvolvimentos da política

Os ODS refletem as expectativas das outras partes interessadas e a direção da política futura, nos âmbitos internacional, nacional e regional. As empresas que alinham as suas prioridades com os ODS podem fortalecer o compromisso dos clientes, funcionários e de outras partes interessadas, e aquelas que não o fazem estarão expostas aos riscos crescentes legais e de reputação.

Investir em um ambiente propício aos negócios

Os negócios não podem ter sucesso em sociedades que fracassam. O investimento no alcance dos ODS sustenta os pilares do sucesso dos negócios, incluindo a existência dos mercados regulamentados, de sistemas financeiros transparentes e uma economia não corrupta e eficientemente administrada.

Utilização de uma linguagem comum e de uma finalidade compartilhada

Os ODS definem uma estrutura comum de ação e linguagem que ajudará as empresas a se comunicarem de forma mais consistente e efetiva com as partes interessadas a respeito do seu impacto e desempenho atual e futuro. As metas ajudarão a reunir parceiros para tratarem dos desafios sociais mais urgentes.

 

Cadastre-se ao lado e saiba tudo em primeira mão!

 

Com informações:

Guia dos ODS para as Empresas

17 Objetivos para transformar nosso mundo

Organização das Nações Unidas

Dartagnan Costa

Advogado OAB/RS 72.784 Diretor na empresa Dartagnan & Stein Sociedade de Advogados, atuando no Estado do Rio Grande do Sul. Bacharel e Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul Especialista em Direito Tributário pela Universidade Cândido Mendes Especialista em Direito Empresarial do Trabalho pela Universidade Cidade de São Paulo MBA em Direito da Economia e da Empresa pela Fundação Getúlio Vargas

Deixe uma resposta