Estimule a criatividade dos seus funcionários

Existem ambientes de trabalho que são extremamente rotineiros. Os colaboradores chegam, executam suas atividades de uma forma rotineira, dentro de padrões pré-estabelecidos. Já em outras, a criatividade é requisito fundamental para o bom andamento do trabalho. E não estamos falando somente nas áreas da comunicação.

A criatividade é algo inerente ao ser humano. Ela está associada à habilidade de produzir, de inovar, se diferenciando dos meios comuns ou tradicionais. Mas como fazer os funcionários darem o melhor de si e extrair as mais diversas ideias criativas?  O primeiro passo é identificá-las para, posteriormente, estimular cada um da sua maneira.

Segundo o Master Coach Senior José Roberto Marques, para o Portal IBC, existem quatro tipos de criatividade: deliberada e cognitiva; deliberada e emocional; espontânea e cognitiva e a espontânea e emocional. Mais do que conhecer cada um dos tipos, é fundamental identificá-los em seus colaboradores.

dashu83/Freepik

Deliberada e cognitiva

Este tipo de criatividade requer conhecimento e dedicação. Pessoas com esta criatividade costumam fazer pesquisas antes de começar a produzir, pois elas dependem do conhecimento para trabalhar. São pessoas capazes de fazer inúmeras combinações criativas já que estão munidas de todo o conhecimento a respeito do que precisa ser criado.

Deliberada e emocional

Criativos com estas características precisam estar sozinhos em um ambiente calmo para poder trabalhar sua criatividade. São profissionais que criam a partir da subjetividade e reflexão, são menos racionais e analíticos.

Espontânea e cognitiva

Sabe aquela ideia que surge em horas de puro ócio criativo? Você passa horas pensando em algo e não consegue criar nada. Mas, basta você sair para beber água que a ideia surge. Se isso acontece com você frequentemente, significa que você tem este tipo de criatividade: espontânea e cognitiva. Criativos assim conseguem assimilar o conhecimento que possuem fora do ambiente de trabalho. Como Isaac Newton ao formular a Teoria da Gravidade quando uma maçã caiu em sua cabeça. Isso (a formulação da Teoria) não aconteceria se Newton estivesse em um laboratório.

Espontânea e emocional

Este é o tipo de criatividade pautada pelo mistério e pela espera. Criativos deste tipo não trabalham sob pressão e com prazos. Por ser ligada ao emocional do criativo (e sua espontaneidade), a ideia criativa surge “do nada” e muitas vezes é tratada como algo mágico. Músicos e artistas são bons exemplos de criativos espontâneos e emocionais.

Freepik

Como desenvolver a criatividade

Mais do que saber a forma como seu funcionário se enquadra no processo de “pensar fora da caixa”, é fundamental que os empresários ofereçam forma de estimular a criatividade. Até porque, nem todo mundo acorda num dia de inspiração. Vale lembrar que a criatividade pode ser usada no dia a dia, para solucionar problemas, lidar com situações difíceis, entre outras.

Quando se investe no desenvolvimento dessa habilidade, além da ampliação de conhecimento, a capacidade de potencializar bons resultados será maior. Para tanto, reproduzimos algumas dicas para desenvolver e potencializar a criatividade. Elas foram elaboradas por José Roberto Marques, ao Portal IBC.

  •         Faça perguntas: Busque entender o porquê das coisas. Quando algo ou situação lhe for apresentada, procure enxergar diversos caminhos para chegar a uma solução.
  •         Aceite opiniões: Procure ouvir mais as pessoas ao seu redor. Algumas poderão te fazer enxergar fatos que até então não tinha passado pela sua cabeça.
  •         Não descarte alguma ideia, mesmo que pareça boba. Você poderá ordenar seus pensamentos e uma hora ela poderá ser utilizada de maneira oportuna.
  •         Seja otimista: O bom humor tem influência positiva na criatividade. Pessoas positivas conseguem encontrar soluções de uma forma mais efetiva, pois não perdem o foco.
  •         Pratique exercícios físicos: Eles podem auxiliar a criatividade, pois estão relacionados com produtividade e trazem grandes ganhos ao cérebro.
  •         Ouça sua intuição: De acordo com o neurologista Leandro Teles, a intuição é função cerebral guiada por experiências nem sempre conscientes. Pessoas criativas exercitam, valorizam e expressam suas intuições.

 

Cadastre-se ao lado e receba atualizações em primeira mão!

 

Com informações

Conheça os principais tipos de criatividade e como desenvolvê-las

Desperte a sua criatividade

Criatividade & Inovação – para o quê?

Dartagnan Costa

Advogado OAB/RS 72.784
Diretor na empresa Dartagnan & Stein Sociedade de Advogados, atuando no Estado do Rio Grande do Sul.
Bacharel e Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul
Especialista em Direito Tributário pela Universidade Cândido Mendes
Especialista em Direito Empresarial do Trabalho pela Universidade Cidade de São Paulo
MBA em Direito da Economia e da Empresa pela Fundação Getúlio Vargas

Deixe uma resposta