Empresários precisam estimular a confiança

Você confia na empresa que trabalha? Muitas vezes essa pergunta é difícil de ser respondida. Algumas vezes é por trabalhar em um local sem gostar do que faz, outras vezes é por não acreditar na proposta da empresa ou na forma com que ela se posiciona no mercado. Mas, como o empresário pode mudar isso?

Afinal, ter colaboradores insatisfeitos acaba fazendo com que a equipe não produza o suficiente (veja aqui), gerando um aumento da procrastinação (leia mais aqui). Segundo o consultor e palestrante Eduardo Shinyashiki, em entrevista a revista Exame, a confiança não acontece de um dia para outro.

“Ela exige o que a pessoa tem de melhor, se desenvolvendo aos poucos. Ela precisa ser conquistada com nossas ações e comportamentos”, revela. Quando desenvolvida “no ambiente de trabalho cria espaço para a cooperação, o comprometimento, a circulação de ideias inovadoras, superação das diferenças e melhora da comunicação”, afirma Eduardo.

E como desenvolver essa confiança, ingrediente indispensável para o sucesso da sua empreitada? Reproduzimos aqui 8 maneiras de aumentar a confiança no ambiente de trabalho segundo a neurociência, apresentadas pela Época Negócios. Mais do que conhecer formas, estabeleça a busca por confiança como uma meta definitiva na sua empresa!

As sugestões abaixo foram baseadas em uma pesquisa de dez anos feita por Paul J. Zak, professor de economia, psicologia e gestão na Claremont Graduate University. As mesmas estão no artigo “A neurociência da confiança” publicado pela Harvard Business Review. Confira o que a neurociência descobriu!

freepik
  1. Reconheça o trabalho das pessoas

Segundo os dados obtidos pelos pesquisadores, reconhecimento tem um grande efeito na confiança – principalmente se vem logo após um objetivo alcançado ou uma meta atingida. É preciso que esse reconhecimento venha diretamente dos colegas, gestor, chefe – aqueles que trabalham juntamente com você – e seja tangível, inesperado e público. Aliás, reconhecimento público, segundo Paul J. Zak, é um grande estímulo para melhorar a qualidade do trabalho e aumentar o desempenho.

  1. Forneça um desafio

Quando um gestor atribui um desafio a sua equipe – mas que se trata de uma tarefa capaz de ser realizada – as pessoas passam por um moderado estresse. Este, por sua vez, desencadeia a liberação de substâncias, como oxitocina e adrenocorticotropina – o que intensifica o foco dos profissionais e a força de suas conexões sociais, explica Zak. “Quando membros da equipe precisam trabalhar juntos para atingir um objetivo em comum, a atividade do cérebro direciona seus respectivos comportamentos de forma mais eficiente”, diz o professor. Mas cuidado: isso só funciona se os desafios são atingíveis e se o objetivo é concreto. Desafios vagos ou objetivos impossíveis só vão levar as pessoas a desistirem, antes mesmo de começarem o desafio.

  1. Dê liberdade às pessoas

Confiança gera confiança. Uma pesquisa do Citibank e do LinkedIn, realizada em 2014, indicou que quase metade dos funcionários abririam mão de um aumento de 20% no salário para ganharem maior controle sobre a forma como precisam trabalhar.

  1. Dê ampla liberdade de escolha

Quando os funcionários podem escolher seus próprios projetos, eles tomam para si aquela tarefa, dão maior atenção ao trabalho, ampliam seus esforços e ficam mais focados naquilo que querem realizar.

  1. Seja transparente

Todas as empresas afirmam que o que os funcionários querem mesmo é transparência – mas poucas, de fato, são transparentes com eles. Não deixam claro quais são seus objetivos, a estratégia adotada e quais táticas serão escolhidas para atingir os objetivos. “As incertezas geradas pela falta de transparência sobre o futuro da empresa levam ao estresse crônico, que inibe a liberação de oxitocina e destrói o trabalho em equipe. Sinceridade é o antídoto”, diz o pesquisador. Para dar certo, é imprescindível que a visão, intenção e métodos da empresa estejam claros para todo mundo do time – e que eles terão acesso às informações para fazerem um trabalho melhor.

  1. Pergunte além do trabalho

As pesquisas realizadas pelo professor Paul J. Zak mostram que gestores bem avaliados têm interesse em saber o que acontece com a vida das pessoas de sua equipe fora do trabalho. Isso pode contribuir para gerar um sentimento de que o gestor acredita de fato naquele funcionário. Além do mais, almoços e atividades que muitas vezes não têm relação direta com o trabalho ajudam a aumentar os níveis de confiança.

  1. Dê chance às pessoas de crescerem no trabalho

“Empresas com alto nível de confiança por parte de seus funcionários acreditam que desenvolver talentos é uma estratégia de crescimento”, diz Zak. Os executivos que são líderes de sucesso trabalham diretamente com seus funcionários para ajudá-los a conquistar objetivos pessoais e profissionais. Comunicação frequente e consistente pode garantir que isso aconteça.

  1. Mostre-se vulnerável

Simplesmente ao pedir ajuda, os líderes podem ajudar a estimular a produção de oxicitocina nos outros, segundo a pesquisa desenvolvida por Zak. Uma consequência disso é o aumento da confiança e cooperação geral.

 

Gostou do conteúdo? Cadastre-se ao lado e receba atualizações em seu e-mail

 

Com informações:

Menos procrastinação e mais rendimento

Produtividade: como aumentar em sua equipe?

4 formas de estimular a confiança dentro do seu ambiente de trabalho

Os pilares da confiança no trabalho e como construí-los

8 maneiras de aumentar a confiança no ambiente de trabalho, segundo a neurociência

Paul J. Zak

A neurociência da confiança

Dartagnan Costa

Advogado OAB/RS 72.784 Diretor na empresa Dartagnan & Stein Sociedade de Advogados, atuando no Estado do Rio Grande do Sul. Bacharel e Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul Especialista em Direito Tributário pela Universidade Cândido Mendes Especialista em Direito Empresarial do Trabalho pela Universidade Cidade de São Paulo MBA em Direito da Economia e da Empresa pela Fundação Getúlio Vargas

Deixe uma resposta