Empresa familiar: como administrar e ir adiante?

Característica marcante do povo brasileiro, as empresas familiares são bastante comuns. Elas representam 80% das 19 milhões de companhias que existem no País, segundo a Pesquisa de Empresas Familiares no Brasil, divulgada no final de 2016 pela PWC. Com contribuição de 50% do PIB nacional, elas constituem a espinha dorsal do setor corporativo brasileiros.

Conforme o Santander Negócios e Empresas, em média, 85% das empresas são familiares hoje. Saber conduzir as relações de uma forma bem articulada é um dos principais desafios de um líder dessa área. Para obter sucesso, é importante saber lidar com a relação entre as gerações, além de unir a tradição com inovação.

Além disso, tudo depende exclusivamente de como a organização é criada e, principalmente, de como é administrada ao longo do tempo.  E tomar certos cuidados e medidas é mais do que importante para manter a integridade de todos. É essencial para que o convívio familiar não seja abalado graças ao contexto empresarial e vice-versa.

Muitos negócios que começaram como uma empresa familiar hoje são grandes organizações. Para o Serviço Brasileiro e Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), é preciso prestar atenção em alguns detalhes para chegar lá. Muitas empresas cometem erros simples que poderiam ser evitados com um pouco mais de planejamento e cuidado.

Freepik

Aliás, o erro mais comum é a falta de planejamento. Geralmente, as empresas só percebem o quanto é importante planejar cada passo quando já é tarde demais. Se você administra seu negócio baseado na intuição, é hora de rever os seus conceitos e começar um bom planejamento.

Sua empresa é familiar? Então não dê privilégios aos seus parentes. Você pode e deve contratar parentes para trabalhar na sua empresa. Mas trate-o da mesma forma como você lida com os outros funcionários. Se o seu parente não for cobrado tanto quantos os outros, pode causar mal exemplo e prejudicar a produtividade.

Outra dica importante é separar gastos pessoais com os gastos da empresa. Separe as contas bancárias para saber ao certo quanto entra e sai de dinheiro, esse é o primeiro passo para ter um fluxo de caixa eficiente. E não esqueça do bom atendimento. Ele é o seu cartão de visitas. Lembre-se: cliente satisfeito volta sempre e fala bem da sua empresa, gerando propaganda sem custo algum para o seu negócio.

Para o consultor José Renato de Miranda, em entrevista ao Santander Negócios e Empresas, as principais vantagens de uma empresa familiar são o maior compromisso, uma vez que o nome da família está ligado aos produtos e serviços. Outra questão é o empenho de todos nas boas e más fases, uma vez que o negócio é próprio.

E o terceiro ponto abordado está ligado a agilidade e relações de confiança. “Decisões, fundamentais para maior sustentação e novos avanços, podem acontecer de um dia para o outro, diferentemente de uma organização que não é familiar, onde pode demorar meses”, revela o consultor.

Freepik

Sucessão familiar: aposte nisso

Ainda conforme a pesquisa da PWC, 43% das empresas familiares no mundo não tem plano de sucessão e apenas 12% chegam à terceira geração. Por isso, segundo o Sebrae, é fundamental a realização do processo sucessório, que deve ser iniciado com a presença do fundador da empresa e com a participação ou o aval de todos os envolvidos.

Os herdeiros devem ser conscientizados de que não vão herdar uma empresa, mas uma sociedade composta por pessoas que não se escolheram. Assim, é preciso separar claramente os conceitos de família, propriedade e empresa. Durante todo o processo, deve haver um clima de diálogo para tratar dos conflitos já existentes e dos que podem surgir.

O planejamento sucessório é um fator importante na busca da “conexão que falta”. Ele é vital, por si só, para garantir a continuidade dos negócios, mas também tem um impacto mais amplo. Ele é essencial para assegurar que os objetivos dos proprietários, da família e da empresa estejam adequadamente alinhados.

 

Cadastre-se ao lado e saiba tudo em primeira mão

 

Com informações:

Empresa familiar: saiba como administrá-la com sucesso

Como administrar uma empresa familiar de forma eficiente

Pesquisa Global sobre Empresas Familiares 2016

É importante planejar a sucessão na empresa familiar

Dartagnan Costa

Advogado OAB/RS 72.784
Diretor na empresa Dartagnan & Stein Sociedade de Advogados, atuando no Estado do Rio Grande do Sul.
Bacharel e Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul
Especialista em Direito Tributário pela Universidade Cândido Mendes
Especialista em Direito Empresarial do Trabalho pela Universidade Cidade de São Paulo
MBA em Direito da Economia e da Empresa pela Fundação Getúlio Vargas

Deixe uma resposta